Programa Francisco Eduardo Mourão Saboya de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica

PGMEC

Sobre o PGMEC

Sobre niterói

Niterói é a terceira cidade que mais recebe turistas do Estado do Rio de Janeiro, atrás apenas da capital e de Búzios. A cidade atrai basicamente pelos seus centros culturais e históricos e pelas sua belas praias oceânicas, entre as quais se destacam as praias de Itacoatiara, Itaipu, Camboinhas e Piratininga. Paralelamente, a rede de hotelaria da cidade é bem restrita. Isso se dá pelo fato de que a maioria dos turistas vem a Niterói como uma extensão ao passeio pela cidade do Rio, ou seja, passam apenas um ou dois dias na cidade, mas se hospedam na capital.

Entre suas atrações mais visitadas, estão a Praia de Icaraí, no principal bairro de Niterói, com as pedras de Itapuca e do Índio; o Caminho Niemeyer, conjunto arquitetônico que contém, como centros culturais, o Museu de Arte Contemporânea, a Praça Juscelino Kubitschek, o Teatro Popular de Niterói, a Estação Hidroviária de Charitas, a Fundação Oscar Niemeyer e o Complexo dos Fortes de Niterói. Icaraí é o principal bairro de Niterói, possui belo urbanismo e contém dois monumentos naturais famosos, as pedras de Itapuca e do Índio, pontos para pescadores locais e apreciadores da Praia de Icaraí e do resto da Baía de Guanabara, ostentando o título de ser um dos mais belos, cosmopolitas e pujantes bairros da cidade.

O Caminho Niemeyer é um complexo arquitetônico e um corredor de aparelhos culturais sob o projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer, concentrado no centro da cidade, mas com alguns edifícios em outros bairros, especialmente pela orla. É composto pelo Museu de Arte Contemporânea de Niterói (o prédio mais famoso), o Memorial Roberto Silveira, a Fundação Oscar Niemeyer, o Teatro Popular de Niterói, a Praça Juscelino Kubitschek, o Museu Petrobras de Cinema e a futurista Estação das Barcas de Charitas.

A Cantareira, como é popular e festivamente chamada a Praça Leoni Ramos e seus arredores, no histórico bairro de São Domingos, também é chamada de “Lapa de Niterói”, em comparação ao bairro da Lapa na cidade do Rio de Janeiro, reduto da boêmia, à medida que em volta da Praça Leoni Ramos há vários bares, pubs e restaurantes em construções históricas, frequentados por jovens e estudantes universitários. Ainda nas casas da vizinhança abrigam dezenas de ateliers de artes plásticas, formando um corredor cultural e artístico, que lembra o bairro carioca de Santa Teresa. Abriga o espaço cultural Estação Cantareira – em um edifício histórico que deu apelido ao lugar – restaurado e adaptado a esse fim.

A Fortaleza de Santa Cruz, com seu complexo arquitetônico imponente e grandioso, causa ao observador o impacto do susto e o apaziguamento da beleza. As celas de prisioneiros, a lembrança das câmaras de tortura, as grades impenetráveis que miram a antiga forca vigiada por guarita interna, as marcas de fuzilamento no paredão; a capela de Santa Bárbara, em estilo colonial, são elementos que constituem a fortaleza.

O Costão de Itacoatiara é um monólito rochoso que adentra o oceano, formando a Ponta de Itacoatiara. Com aproximadamente 250 m de altura, esta rocha pertence ao Parque Estadual da Serra da Tiririca e possui uma vegetação predominantemente rupícola, com muitas bromélias e orquídeas, além de dois “oásis” de Mata Atlântica, um em seu cume e outro em sua encosta leste. A Enseada de Jurujuba possui trezentos metros de extensão, margeada por estreita calçada. Jurujuba é uma colônia de pescadores, que é cenário da Festa de São Pedro dos Pescadores, realizada anualmente em 29 de Junho. Além da Igreja de São Pedro dos Pescadores, na orla há vários restaurantes típicos de frutos do mar.

klik66 ayahqq priaqq ligacapsa klikqq cafeqq slot gacor https://learnitnow.stfrancis.edu/pkv-games/ jayatogel